Gato estressado – Como lidar

Gato estressado – Como lidar

0 Comments
gato relaxado deitado

Condições estressantes afetam não apenas as pessoas, mas também muitos animais. Apesar da aparente frieza, os gatos são muito emocionais. Ir ao veterinário, barulhos inesperados, mudança para um novo local – tudo isso pode causar pânico e estresse severo no animal. Como ajudá-lo?

Mais importante, lembre-se de que um estado estressante é uma reação normal do corpo a um estímulo externo. No entanto, o grau de estresse é muito importante, pois depende da escolha dos fundos que serão necessários para acalmar o animal.

Como entender que um gato está estressado?

  1. Mudança no apetiteO animal pode recusar comida ou, inversamente, sentir um apetite anormal.
  2. Lamber lãA lavagem constante também indica um colapso nervoso, principalmente se o gato lambe o cabelo até ficar careca.
  3. Comportamento atípicoSe o animal de estimação, que raramente era entregue às mãos antes, se tornou carinhoso, requer atenção e não deixa o dono nem por um minuto, o motivo é provavelmente o mesmo – transtorno emocional. A propósito, gatos afetuosos podem, pelo contrário, tornar-se agressivos ou anti-sociais – isso também deve alertar o proprietário.

Se você notar algum desses sintomas e suspeitar de estresse no gato, deve agir imediatamente. Primeiro de tudo, é necessário determinar a causa dessa condição.

gato sendo limpado
gato sendo limpado

Causas de estresse

A reação a certos eventos é individual. Por exemplo, alguns animais de estimação podem estar próximos com segurança de um aspirador de pó, enquanto outros causam medo e horror. 

Muito depende da educação do gato, seu estilo de vida e ambiente. Se um gatinho se acostumar a viajar desde a infância, é improvável que a rua se torne um fator de estresse para ele com a idade. Mas isso não pode ser dito sobre gatos que já eram adultos pela primeira vez fora de casa.

As causas mais comuns de estresse em gatos incluem:

  • Mudar para uma nova casa;
  • Visita à clínica veterinária;
  • Transporte;
  • A aparição na casa de crianças, novas pessoas ou animais;
  • Solidão inesperada;
  • Ciúme
  • Doença e dor.

O tratamento para o estresse em gatos deve sempre começar com uma consulta com um veterinário. Em algumas situações, será suficiente limitar-se ao uso de sedativos; em outras, será necessário ter uma terapia completa.Inscreva-se para receber dicas personalizadas sobre cuidados com animais de estimaçãoInscrever-se

Como ajudar um gato a sobreviver ao estresse?

  1. Método de comutação de atenção – Um dos métodos mais fáceis e eficazes de gerenciamento de estresse é distrair. Cerque o gato com amor, carinho e atenção, e ele esquecerá gradualmente as circunstâncias que o preocupam. Essa estratégia de comportamento é especialmente relevante quando novos membros da família ou outros animais aparecem em casa.
  2. Atividade física – Como você sabe, o melhor descanso é uma mudança de atividade. É por isso que uma das opções para lidar com o estresse é a atividade física. Por exemplo, depois de se mudar para uma nova casa ou apartamento, compre um gato para uma casa com muitos buracos, brinque com ele o mais rápido possível, desenvolva atividades conjuntas – tudo isso ajudará a lidar com o estresse psicológico que o animal está enfrentando.
  3. Cara a cara com medos – Este método em nenhum caso pode ser usado de forma independente – somente sob a supervisão de um veterinário ou zoopsicologista. Como regra, ele é usado para tratar fobias fortes que pioram a qualidade de vida do animal e de seu dono.

A essência do método é recriar as condições sob as quais um gato experimenta estresse e esgotá-lo sistematicamente para que se acostume. Por exemplo, se um animal de estimação tem medo de um aspirador de pó, ele pode ser ligado periodicamente por vários segundos, aumentando sequencialmente o tempo.

gato preguicoso
gato preguicoso

Gatos são criaturas muito emocionais. E embora eles não mostrem seus sentimentos tão claramente quanto os cães, eles amam menos seus donos. A tarefa do proprietário é prestar atenção ao estado do gato, observar mudanças no tempo e analisar os motivos de sua aparência.

Ervas valerianas ajudam a acalmar o gato?

Talvez uma das mais famosas “drogas” felinas seja a valeriana. Seu cheiro literalmente enlouquece os membros da família! Alguns começam a esfregar e miar de coração partido, outros se tornam agressivos e incontroláveis, enquanto outros simplesmente ficam imóveis. Por que os gatos adoram valeriana?

Curiosamente, a valeriana não funciona em todos os gatos. Alguns animais nem prestam atenção ao seu cheiro. Para entender por que os gatos reagem à valeriana, vale a pena descobrir como ele funciona.

O que há de especial na valeriana?

A valeriana é um gênero de plantas conhecido no século XIV. Na medicina, é usado como sedativo. Este efeito é alcançado devido aos óleos essenciais e alcalóides que compõem sua composição.

Acredita-se que é o cheiro de valeriana que atrai animais de estimação. Embora a resposta exata à questão de por que a valeriana afeta os gatos, os cientistas ainda não podem. Segundo uma teoria, o cheiro de uma planta lembra os gatos dos feromônios do sexo oposto, o que os leva instantaneamente à excitação e ao êxtase sexuais. Esta teoria também é apoiada pelo fato de que pequenos gatinhos não respondem à valeriana, o cheiro atrai apenas indivíduos sexualmente maduros. A propósito, note-se que os gatos são menos suscetíveis à valeriana do que os gatos.

Vale ressaltar que esta é uma droga real para gatos. O vício disso ocorre instantaneamente; portanto, após o primeiro conhecimento da valeriana, o animal de estimação pergunta a ela várias vezes.

Valeriana é útil?

É seguro dizer que a valeriana não traz nenhum benefício ao corpo do gato. Isto é especialmente verdade na tintura de álcool! O álcool em geral é uma substância extremamente tóxica para gatos – o proprietário deve se lembrar disso.Como qualquer medicamento, a valeriana oferece ao animal apenas prazer a curto prazo, que é então substituído por uma fase de sono profundo e relaxamento.

Tais surtos causam tremendos danos ao sistema hormonal do gato e à sua estabilidade emocional. Os proprietários que dão tintura de valeriana a seus gatos por diversão correm o risco de adquirir um animal de estimação agressivo com uma psique instável.

gato se cocando
gato se cocando

Existem análogos?

Valeriana não é a única grama à qual os gatos reagem. Ela também possui análogos mais seguros – por exemplo, catnip ou, como também é chamado, catnip. Esta é uma planta pequena que é usada por seres humanos para fins médicos. Observou-se que, nos gatos, a hortelã produz um efeito sedativo e um pouco estimulante, e isso depende do animal.

A planta atrai animais de estimação com seu cheiro: a substância que o Nepalactone contém causa a liberação de hormônios do prazer e euforia em gatos.

Acredita-se que o catnip não afeta tanto o corpo do gato quanto a valeriana, e seu efeito passa muito mais rápido. É verdade que muito menos gatos reagem a isso.

Muitos veterinários recomendam o catnip como um entretenimento para animais de estimação. Hoje em lojas de animais, você pode encontrar sacolas especiais com plantas e brinquedos; Às vezes, a hortelã é usada para treinar um gato em uma casa ou poste de arranhar.

Então, por que gatos gostam de valeriana e catnip? A resposta é simples: o ponto é relaxamento e euforia. Esta é uma maneira de lidar com o estresse. Mas devemos entender que o melhor descanso para o gato é a comunicação e a brincadeira com o proprietário, e todos os aditivos dão origem apenas a emoções artificiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *